Para além da Galinha Pintadinha

Se você é daquelas mães que ODEIAM a tal galinha pintadinha, Pepa Pig e toooda a sua corja. Esse texto é para você. Eu garrei ódio na galinha pintadinha quando minha sobrinha tinha 2 anos. Ela só queira saber disso. Galinha pintadinha nos acompanhava do café-da-manhã ao jantar. E eu não quero isso pra mim novamente.

Meu pupilo tem hoje 5 meses. E eu tive que encontrar alternativas para não introduzi-lo no mundo da Galinha Pintadinha e sua turma tão cedo. Sei que, mais cedo ou mais tarde, algum f¥∏∂## irá fazê-lo. Certamente (espero não pagar língua um dia), não entrará em minha casa. E eis os canais que ele assiste hoje. Considero o aprendizado sob qualquer outro aspecto. Ele pode até assistir desenhos animados, mas que sejam os que irão adicionar algo bom à essa interação.

Continue lendo

#MaternidadeFacilitada: Bebê que só quer saber de colo

Você que é mãe sabe o quanto as pessoas adoram dar pitacos na criação de nossos filhos. E uma das coisas que a gente mais ouve é: cuidado pra não acostumar esse menino demais no braço. O que pra mim soa como algo ruim, confesso. Como assim aquele serzinho indefeso não pode receber meu afago? E daí se ele só quiser saber de colo? Eu posso (e vou) ficar com ele nos braços o quanto ele quiser. E não me venha com papo.

Mas, só quem vive a maternidade sabe que a realidade é bem mais dura. Chega um momento em que a gente cansa de ficar com bebê no colo. Ou que a gente, simplesmente, precise fazer outra coisa. Eu aprendi a dar o colo somente quando necessário. Vem que eu te ajudo nessa também.

Continue lendo

#MaternidadeFacilitada: os milagres do óleo de coco

Se Pedro Bial pudesse te dar um só conselho, ele te diria para usar filtro solar.

Eu te aconselho a usar Óleo de Coco. Para o corpo, cabelo, lábios, seio ferido durante a amamentação, pra tirar maquiagem. Leve o óleo de coco para a sua vida. E não só para a sua. Também para a do seu baby. Siimmmm!! Como é um produto natural, não tem problema o uso nos pequeninos.

Continue lendo

Não sejam cruéis com as novas mamães

Já contei aqui um pouco da minha experiência de parto. Foram mais de 24 horas, desde a primeira contração até o parto em si. Era meu primeiro filho. Ainda estava me reconhecendo como mãe, tentando entender como aquele bebezinho “funcionava”, caminhando-levantando-deitando-e-sentando com muita dificuldade por conta dos pontos da cesárea e tive que aguentar piadinhas sobre minha incapacidade, minha fraqueza e por ter “arregado” de um parto normal. Como se uma cesárea fosse mais fácil; como se eu, realmente, tivesse poder de escolha. Se você também pensa assim, só te peço uma coisa: não seja cruel com uma nova mãe. Só eu sei o que passei até implorar pelo parto cesáreo.

Continue lendo

Cinematerna: um afago que cativa

Imagine a cena: uma mãe adentra a sala de cinema com seu pupilinho de poucos meses. Ela está ali para se divertir e esquecer, por alguns instantes, de um pós-parto difícil (independente se cesáreo ou normal). Mas, o baby não sabe que precisa se “comportar” naquele lugar que, assim como muitos outros, é novo pra ele. Então, ele chora, faz manha, faz caca. E essa  mãe precisa acalentá-lo, sair da sala, ou ficar e trocá-lo alimesmo. Certamente, muitos dos espectadores a olhariam de cara feia, pronunciariam um sonoro “shhhhhh”, seguido de um: aqui não é lugar para vocês. Para evitar esse tipo de situação, surgiu o Cinematerna – que, sem sombra de dúvida, é um afago que cativa a todas as recém-mães.

Continue lendo

Status

“O sonho de toda mãe que amamenta: que os fabricantes da indústria alimentícia coloquem nos rótulos de TODOS os alimentos que eles não auxiliam no aumento da produção de leite.

Assim, voltaremos a comer por gosto. E não por obrigação”..  😒