Quer deixar de ser “cachorra”??

0 Flares Filament.io 0 Flares ×

Bendito o inventor da internet. Sem ela, não saberíamos de “meio mundo de coisa” que acontece nesse vasto mundão. A última da vez vem de uma ex-celebridade (se é que eu posso dar essa denominação) de nome: Sarah Sheeva. Os mais jovens se perguntarão: Sara Quem?? Alguns que são mais velhos e mais desligados do mundo da música se farão a mesma pergunta. É compreensível.

Sarah é filha de Baby (do) Brasil. Junto com suas irmãs de nomes estranhos, fez parte do grupo SNZ (que eu não saberei citar uma música aqui…mas, basta uma googlada e pronto!). Bom, o foco deste texto não é sua mãe e nem o grupo ao qual pertenceu. Mas, uma campanha que ela encabeça e que está dando o que falar por aí.

Sarah resolveu ministrar um curso – para suas amigas solteiras – ensinando a “como deixar de ser cachorra”. E só podem ser as solteiras. Como se não existisse muita mulher casada detentora dessa alcunha. E mais: as amigas não apenas aprenderão a não ser mais cachorras, como sairão do curso verdadeiras princesas. Oh God! (É pra aplaudir de pé, igreja!!! 👏👏👏).

Não sei vocês, mas acho a promessa um tanto quanto enganadora. As princesas que estamos acostumadas a ver – nos contos de fadas, é claro – detém riqueza, um príncipe bafônico e uma voz impecável para cantarolar aos quatro ventos, com os animais mais diversos. E isso, minha gente, não se aprende em lugar nenhum. É algo nato.

Com certeza, a proposta é deixar a pegação de lado. Não acredita? Sarah é evangélica. A procrastinação é ferrenhamente excomungada em qualquer religião. E o que é ser “cachorra”? O cachorro é um animal. A cachorra é o feminino dele (embora saibamos que o certo é “cadela”). A cachorra tem o cio. E nessa fase, ela quer dar para o primeiro que passar, literalmente.

As mulheres “cachorras” dão sem se preocupar com o amanhã. Funciona como um ser animal, que não raciocina. E, se você é cachorra, não pode ser princesa. Afinal, as princesas esperam por um amor verdadeiro – coisa que você não vai ter com aquele cara bombado que está te olhando do outro lado da balada sertaneja. E, pra saber que não vai dar certo, você não precisa de curso. Sua amiga já está cansada de te dizer isso.

No final, você sabe que o que vai contar mesmo é a sua vontade e o seu desejo em estar ou não com alguém. Quem tem o direito de apontar o dedo na sua cara e dizer pra você deixar de ser isso ou aquilo? Quer deixar de ser cachorra? Você sabe bem o que fazer. Não precisa da Sarah pra isso.

 

 

Você também vai gostar de

Um comentário sobre “Quer deixar de ser “cachorra”??

  1. AAAAAA QUE POST MARAVILHOSO.
    Primeiramente, achei a proposta da Sarah simplesmente ridícula. Como você mesma disse, conselhos sobre como não ser “cachorra” todo mundo recebe de nada da melhor amiga, então não tem a menor necessidade de um curso para tal assunto. E além do mais, não existe problema nenhum em ser “cachorra” (desde que faça tudo com proteção), afinal de contas, cada um é dono da sua própria vida e do seu próprio corpo.

    Beijos
    http://www.mundoinvertido.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *